SITE ZU-31.png
  • ZU Pet Shop

Perigos escondidos na natureza

É sempre relaxante passear numa floresta verdejante ou campos de flores infinitos com os nossos fiéis amigos. No entanto, há alguns perigos escondidos com os quais precisamos de ter muito cuidado e atenção.




Lagarta do Pinheiro:

A Lagarta do Pinheiro ou processionária, assim conhecida devido à forma como as lagartas se deslocam em fila, são um dos maiores e mais conhecidos perigos para os nossos animais de estimação.

O seu local de eleição é junto de pinheiros mansos ou bravos e cedros. Entre Janeiro e Maio costumam estar no solo e entre Agosto e Setembro agrupam-se em ninhos nas copas dos pinheiros. É nesta fase que o perigo existe, pois, estas lagartas têm uns pelos urticantes que, entrando em contacto com as mucosas dos nossos Pets, podem levar a reações alérgicas graves, chegando a causar necrose e por vezes, a morte do animal.


Os sinais clínicos mais frequentes a ter em conta são:

· Angioedema (inchaço do focinho)

· Prurido intenso

· Dificuldade em engolir

· Salivação excessiva

· Irritação ocular


O que fazer caso este contacto aconteça:

1. Manter a calma, pois o animal já vai estar em stress e pode agravar a situação;

2. Remover os pelos urticantes visíveis e passar as zonas afetadas por água quente, tomando sempre medidas de precaução para nos protegermos também;

3. Evitar que o animal lamba o pelo, pois pode ingerir os pelos das lagartas e os sintomas agravarem-se ainda mais e também não deixar que se coce;

4. Dirigir-se de imediato a um Veterinário. Quanto mais cedo for tratado, melhores as probabilidades das lesões serem reversíveis.


Praganas:

As praganas ou espigas são perigosas devido à sua forma pontiaguda, quase lembrando um dardo, que pode causar muitos estragos quando aderem e perfuram a pele dos nossos amigos. São mais frequentes na altura da Primavera/Verão e vários tipos de sintomatologia podem estar associados à lesão por este tipo de espiga:


· Patas: podem encravar-se no meio das patas e chegar mesmo a perfurar a pele, subindo para os braços/pernas, a zona fica quente edemaciada e pode mesmo formar abcessos;

· Ouvidos: nota-se um grande desconforto auricular por parte do animal, que se coça e abana muito a cabeça;

· Olhos: olho fechado, lacrimejante com bastante prurido;

· Narinas: espirros constantes e por vezes, hemorragia nasal, normalmente unilateral;

· Ingestão: pode causar vómitos, engasgo e prostração. Dependendo do percurso que seguirem podem também causar sintomas respiratórios graves.


Devido ao seu formato, no caso em que perfuram a pele a sua progressão é sempre feita na mesma direção, sendo muitas vezes necessária a sua remoção cirúrgica. No caso de desconfiar que o seu pet possa ter estado em contato com estas praganas, dirija-se de imediato a um Veterinário.


Tenha também em atenção como brincam com paus e ramos, e aproveite as maravilhas da Natureza com o seu melhor amigo, mantendo-o sempre em segurança.

zu white-09.png

Cuidamos do seu

melhor amigo.

FALE CONNOSCO