• ZU Pet Shop

Hora de ir à rua!

Quase todos os que têm cão reconhecem que os passeios na rua são fundamentais para o seu bem-estar, mas muitos têm dificuldade em tornar esse momento agradável.



Os cães em geral são naturalmente curiosos, e gostam de explorar o ambiente que os rodeia, usando os seus 5 sentidos.


· Cheirar – é fundamental que procuremos espaços onde o cão possa cheirar os estímulos que aparecem durante o passeio: postes, árvores, objectos variados, relva, arbustos, pessoas, outros cães, etc. Pode parecer um hábito estranho, e às vezes pouco higiénico, mas lembre-se que deixar o cão cheirar o ambiente que o rodeia vai desempenhar um importante papel para que possa recolher informações muito importantes para perceber o seu entorno. Além disso, deixar o seu cão usar o sentido do olfacto durante os passeios ajudá-lo-á a relaxar.


· Ver – a visão é um dos sentidos primordiais dos cães, que a usam como primeira forma de analisar o seu ambiente. Enquanto alguns cães, depois de observar, tomam imediatamente a decisão de ir explorar mais de perto determinado estímulo que apareça no ambiente do passeio, outros mais sensíveis poderão demorar mais a tomar essa decisão. Por isso, é muito importante que possamos dar-lhes esse tempo, parando com eles cada vez que param para analisar algo que se destaca no ambiente, evitando assim reacções mais exageradas quando se aproximam do estímulo, como ladrar ou saltar. Desenvolvendo uma boa capacidade de observação, podemos perceber facilmente quando o cão pára para observar e devemos respeitar essa sua vontade, dando-lhe assim tempo para lidar com a informação que lhe chega através dos sentidos.


· Ouvir – É sabido que os cães têm o sentido da audição mais desenvolvido do que o dos humanos, por isso é natural que reajam a sons que não são perceptíveis para nós. Alguns cães têm maior sensibilidade auditiva, mostrando desconforto perante certos ruídos, pelo que nesses casos deveríamos procurar zonas mais tranquilas para os passeios.


· Sentir – o sentido do tacto nos cães está presente um pouco por todo o corpo, tal como nos humanos. Todos têm as suas zonas preferenciais para ser acariciados, e muitas vezes estas preferências só se manifestam em certos contextos. Aproveite os passeios para estimular o sentido tacto caminhando sobre superfícies variadas (solos de cimento, de pedra, de relva, de terra, de areia) e ajude o seu cão a explorar diferentes movimentos e diferentes formas de contacto quer consigo, quer com o ambiente. Se se tratar de um cão inseguro, não há problema algum caso se encoste a si ou procure proximidade quando se assusta. Pode tranquilizá-lo apenas com a sua presença ou com uma carícia suave.


· Saborear – Sabia que os cães conseguem usar o sentido do paladar através do nariz? Sim, eles têm a capacidade de saborear alguns dos cheiros que lhes chegam pela via olfactiva, e por isso é que às vezes observamos alguns movimentos de boca como mastigação e excessiva produção de saliva. Não há nenhum problema, mais uma vez, é o seu cão a captar e processar a informação que lhe chega do meio ambiente.

A pergunta que se coloca muitas vezes é “Mas como?”


Na base de muitos conflitos durante os passeios está a trela e o facto de o cão a puxar constantemente, tornando o passeio desagradável para o humano que o acompanha. É certo que os cães precisam de exercício físico, algo que tentamos proporcionar com os passeios, mas também é importante que percebam que um passeio à trela exige que o cão aprenda a respeitar a distância da trela e a não ultrapassar esse limite, puxando. Procure informar-se junto de profissionais sobre o melhor material para o seu cão, já que actualmente existem no mercado pet várias soluções que poderão ser facilitadoras da aprendizagem, e que o ajudarão a fazer bons passeios com o seu cão.


A maior parte dos cães aprende a puxar a trela porque nós, inadvertidamente os ensinamos a fazê-lo. É muito fácil ensinar o cão a parar quando chega ao final da trela, apenas precisando de paciência e consistência. Não o habitue a caminhar a puxar, procure zonas interessantes para o deixar explorar o ambiente, e facilite-lhe a tarefa.

A maior parte dos cães de companhia precisa dos passeios diários para ter uma vida saudável. Não só é um momento de actividade física, como também serve de estimulação mental, ao dar-lhe acesso a contextos que habitualmente não tem disponível em casa. Além disso, pode cumprir uma importante função na socialização do seu cão, permitindo-lhe contacto social com outros da sua espécie, com outros humanos de vários tipos, e até com outras espécies.


Acreditamos que todos os cães, mesmo aqueles que vivem em grandes áreas, precisam de passear para contactar com o Mundo e aprender a comportar-se numa variedade de situações que habitualmente não acontecem em casa. Estes passeios serão fundamentais para prevenir problemas de comportamento como destruição em casa, ladrar excessivo e agressividade.


E lembre-se, se os passeios com o seu cão são um foco de conflito na vossa relação, pode sempre procurar ajuda, mas o mais importante é não desistir de o levar a passear, pois quanto menos o passeie, pior ele se comportará quando sai à rua.


#ZU #ZU_pet #LojasZU #petcare #petlovers #dogtcare

Cuidamos do seu

melhor amigo.

FALE CONNOSCO 

© 2020 ZU | Marca Registada Sonae MC | Informação sobre o Tratamento de Dados Pessoais