SITE ZU-31.png
  • ZU Pet Shop

Como manter o seu pet seguro no Verão

Atualizado: 9 de ago.

Cuidados com o sol e calor


Os nossos animais sofrem muito com o calor, em grande parte porque ao contrário de nós, eles não transpiram. A maneira de controlarem a sua temperatura corporal é através da respiração e isso faz com que sejam muito suscetíveis a sofrer com grandes alterações de temperatura.


Deste modo, é importante conhecer as várias maneiras para os mantermos frescos e hidratados, para que não tenham complicações derivadas do calor:


· Acesso constante a água limpa e fresca:

dentro e fora de casa devemos sempre garantir que oferecemos água sem limitação, para que possam manter-se hidratados, mesmo em dias de maior calor.


· Arrefecimento artificial:

existem certos produtos no mercado que podemos adquirir, tais como tapetes refrescantes para se deitarem ou até mesmo brinquedos, que se colocam no congelador e que o animal, ao interagir com eles, inevitavelmente vai arrefecendo.


· Garantir-lhes sempre uma sombra:

Tal como para nós, o sol pode ser um fator de risco, provocando queimaduras graves. Nestes casos, o uso de protetores solares pode ser justificável, sobretudo em animais de pelo mais claro e curto, sendo as soluções oleosas, em vez de cremes, a melhor opção porque penetram melhor no pelo. Utilizar sempre fator 50, sobretudo na extremidade das orelhas e nariz, massajando bem para possibilitar a sua absorção.


· Atenção às piscinas, pois estas representam outro potencial perigo para os animais que não estão habituados, principalmente as que só têm escadas de metal e que levam muitas vezes a casos de afogamento por cansaço.




Golpes de calor – o que são e o que fazer para evitar


Os golpes de calor podem ocorrer quando os animais não têm acesso a sombras, ventilação ou água e podem pôr em risco a sua vida. Muitos destes golpes de calor ocorrem quando deixamos os nossos Pets, por pouco tempo que seja, fechados dentro do carro. A alta temperatura que se faz sentir dentro de um carro, em conjunto com a falta de circulação de ar, pode ser fatal em poucos minutos.


Raças de focinho achatado, tais como Bulldog, Boxer, Pug, animais obesos ou que sofram de doença cardiovascular ou respiratória, ou até mesmo animais de pelagem muito espessa, como os Huskies, são mais suscetíveis a sofrerem com aumentos de temperatura, logo possuem risco mais elevado de sofrerem golpes de calor.


Os sinais a ter em conta e que o podem alertar para um possível golpe de calor são:

Arfar ou salivar excessivo, Dificuldade respiratória, Temperatura elevada, Desorientação, Sangramentos nasais ou na urina,

Casos extremos podem originar convulsões, coma e levar mesmo à morte do animal.

zu white-09.png

Cuidamos do seu

melhor amigo.

FALE CONNOSCO