• ZU Pet Shop

Antiparasitários – os vários tratamentos disponíveis

Sabia que com a chegada da primavera, do calor e das atividades ao ar livre o risco de transmissão de parasitoses entre os animais e os seus tutores aumenta? Desta forma, a prevenção deve revestir-se de uma importância acrescida. Conheça os dois tipos de parasitas mais comuns entre os nossos animais de companhia:

1. Os internos, sendo que dentro deste grupo encontram-se as lombrigas e as ténias;

2. Os externos, que corresponde ao grupo de parasitas que inclui as pulgas e as carraças;

Para combater estes parasitas, atualmente no mercado veterinário existem produtos de grande qualidade que permitem estabelecer um esquema de proteção eficaz e seguro.



Deixamos aqui alguns tipos de antiparasitários:


1. Pipetas ou Spot On:

É um tratamento aplicado sob forma de gota na pele do pescoço dos animais. Dependendo do produto, a proteção pode ser apenas contra pulgas ou contra pulgas, carraças e mosquitos simultaneamente, e tem uma duração entre quatro a doze semanas. Efetivamente, a eficácia do tratamento depende do produto escolhido, pelo que se deve informar sobre a melhor opção junto do seu médico veterinário. Esta tipologia de tratamento tem a desvantagem de ser mais facilmente eliminada com banhos frequentes e de deixar pequenas zonas de pelo com uma marca passageira do produto. Para além disso, alguns tutores com crianças preferem utilizar outras tipologias de antiparasitários, para evitar o risco de elas tocarem na zona tratada.


2. Coleiras:

As coleiras, são a solução mais popular nas zonas onde a leishmaniose é um problema, pela sua potencial capacidade de repelir o mosquito causador dessa doença. É muitas vezes utilizada como meio complementar aos comprimidos, que não fazem proteção contra mosquitos. De facto, muitos tutores não escolhem esta opção de tratamento, pois implica o uso de um acessório permanente no pescoço do seu animal, o que não agrada a todos. Para além disso, existe ainda o risco de ser arrancada e perdida e é tóxica quando ingerida acidentalmente, pelo que é preciso ter cuidado com animais que têm tendência a roer tudo. Contudo, as coleiras podem ser usadas contra pulgas e carraças simultaneamente, sendo que o seu efeito pode chegar até doze meses com o uso de apenas uma coleira.


3. Comprimidos:

Esta tipologia de tratamento, consiste numa solução oral, que pode ser administrada através de comprimidos ou snacks, sendo que atualmente é considerada a mais popular. Dependendo do produto em causa, este pode proteger contra pulgas e carraças ao mesmo tempo, bem como uma grande variedade de parasitas internos. Algumas destas soluções de proteção, podem ser eficazes até três meses com apenas uma administração. É de realçar que, nesta opção de tratamento, o esquema de desparasitação interno e externo deve ser definido pelo médico veterinário assistente do animal, em função de diversos fatores como o risco de contágio, estação do ano, zona geográfica onde habita, convivência com crianças e mulheres grávidas, contacto com outros animais domésticos ou de quinta, estado de saúde, idade, entre outros. Este tratamento pode ser feito de três em três meses, de quatro em quatro ou mesmo semestralmente com apenas um ou vários produtos, dependendo de todos os fatores anteriormente apresentados.


Após esta reflexão surge a dúvida - Onde posso encontrar antiparasitários para os meus animais? A resposta é simples, na ZU! Lá pode encontrar uma vasta oferta das várias tipologias de tratamento existentes no mercado e profissionais especializados preparados para o aconselhar no melhor produto para o seu melhor amigo.

Gostou das dicas? Partilhe com os seus amigos e familiares para que eles saibam qual a importância da desparasitação nos seus animais de estimação.


Cuidamos do seu

melhor amigo.

FALE CONNOSCO