• ZU Pet Shop

6 Dicas para combater a ansiedade nos animais em confinamento

A pandemia que vivemos nos dias de hoje mudou o mundo. De facto, esta alteração fez-se sentir em diversos níveis na vida dos seres humanos. Mas sabia que os nossos animais de estimação podem ter emoções idênticas às que sentimos neste momento? Efetivamente, os nossos melhores amigos não percebem a transformação radical na rotina e por vezes podem desenvolver distúrbios de ansiedade e depressão.

O que podemos fazer para que a rotina dos nossos animais de estimação não sofra tanto com todas as alterações?




1. Exercitar e brincar:

Dê assas à criatividade e monte circuitos com diferentes obstáculos dentro de casa para que os animais possam correr e saltar. Se por norma o passeio tinha uma duração de 40 minutos então aproveite esse tempo e lance um novo desafio. Vá alterando a disposição e os obstáculos para que eles tenham vontade de experimentar as novidades – quanto mais energia eles gastarem, menos ansiosos ficarão.

Seja criativo na hora de dar snacks e procure fazê-los brincar nesse momento. Coloque, por exemplo, dentro de uma bola um biscoito e deixe-os ficarem entretidos. Supere a sua imaginação e tente mostrar novidades todos os dias – quanto mais tempo estiverem ocupados, mais tranquilos ficarão.


2. Manter as rotinas:

Tente manter a rotina o mais próximo da normalidade; isto é, respeite os horários de comer, brincar ou exercitar. Existe uma altura certa ao longo do dia para cada atividade, sendo que cada um desses momentos deve ser vivido com toda a dedicação e entrega.


3. Fomentar a tranquilidade:

Procure estimular a tranquilidade e o relaxamento do seu animal. Talvez não saiba, mas a música e a televisão podem ajudá-lo nessa tarefa. Ouvir músicas tranquilas deixa os animais relaxados sendo que, de facto, muitos veterinários aconselham a que esta seja uma prática diária. Ver programas de natureza também pode ajudar, visto que os consegue distrair e fazer descansar.

O contacto físico também tem um efeito relaxante nos animais. Tanto os cães como os gatos gostam de carinhos dos donos, sendo que através desse contacto consegue-se tanto transmitir calma e tranquilidade aos animais, como aumentar a confiança e o vínculo emocional.


4. Regrar os miminhos:

Considere que o confinamento irá terminar algum dia, portanto tente não fazer grandes alterações que os façam habituar de uma forma errada. Deve manter o normal, o máximo que conseguir e, desta forma, mimar os seus animais na mesma medida que fazia anteriormente. Seja regrado e dê espaço para que os animais fiquem sozinhos porque, caso contrário, posteriormente os animais podem sofrer distúrbios como a síndrome de separação.


5. Estimular o raciocínio lógico:

Estimule novos comandos; de facto, isto é essencial para fomentar o raciocínio lógico dos animais e melhorar a comunicação com os donos. Com a aprendizagem destes novos truques eles ficam menos entediados.


6. Dar espaço ao descanso:

Realmente, estar em constante atividade parece o cenário perfeito. Contudo os nossos melhores amigos podem ter hábito de dormitar quando ficam sozinhos em casa. Portanto, dê-lhes tempo para que possam descansar durante o dia.


Cuidamos do seu

melhor amigo.

FALE CONNOSCO